Imagem capa - PAPO  DE MÃE: introdução alimentar e método BLW por João e Marina Fotografia
Papo de Mãe

PAPO DE MÃE: introdução alimentar e método BLW

A introdução alimentar é um dos períodos que mais geram dúvidas aos papais no primeiro ano de vida dos pequenos. Exige muita (leia-se MUITA MESMO) paciência, disciplina e dedicação. Afinal de contas, a introdução alimentar ocorre no período onde o bebê está descobrindo sua autonomia, não só em relação ao paladar, mas também aprendendo a exercer seu poder de escolha.


Por falar em autonomia alimentar, você já ouviu falar no método BLW? Baby-Led Weaning é um método de introdução alimentar guiado pelo bebê. A tradução literal significa "desmame guiado pelo bebê", ou seja: o bebê tem seu desenvolvimento e paladar respeitados, tudo é no tempo dele.




(Imagem: banho de leite. João e Marina Fotografia).


A seguir, preparamos algumas dicas de como começar a introdução alimentar do seu bebê a partir do método BLW. Mas antes, é importante que o pediatra que o acompanha tenha lhe orientado quando ao início dessa transição, visto possíveis alergias e intolerâncias alimentares - particulares de cada bebê. 



- AUTONOMIA ALIMENTAR


A recomendação padrão para a introdução alimentar é que a partir dos 6 meses as refeições sejam intercaladas entre leite materno/fórmula e papinhas.  Importante destacar que papinhas não devem ser liquidificadas, mas sim na forma de alimentos cozidos e amassados, conferindo uma certa consistência a refeição.




(Imagem: banho de leite. João e Marina Fotografia).



No método BLW, sugere-se que os alimentos sejam ofertados em sua forma mais íntegra, por exemplo, em vez de uma papinha de cenoura, por que não ofertar fatias de cenoura cozida (corte seguro para o bebê) de modo que ele mesmo leve o alimento até a boca?


A partir de 6 meses o bebê normalmente já senta e é capaz de realizar o movimento de mastigação com a própria gengiva. Fala-se em autonomia alimentar porque é o próprio bebê quem vai levar o alimento até a boca durante a refeição - no seu tempo e espaço. Os benefícios a longo prazo são incríveis. 



(Imagem: banho de leite. João e Marina Fotografia).



- CORTE E TEXTURA


Para que o bebê possa mastigar esse alimento sem que ainda possua dentinhos, a consistência deve ser macia, porém sólida. Para testar, basta você colocar no seu céu da boca o alimento que será ofertado ao bebê e tente amassá-lo com a língua. Feito isso, seu bebê será capaz de mastigá-lo com a gengiva.


O corte seguro seria no formato de palito num tamanho maior que a mãozinha do bebê, ou um pedaço que ele consiga pegar com todos os dedos.  E claro, sua presença é fundamental. Além de segurança caso algo saia errado, comer junto de seu bebê fortalece vínculos e você sabe, eles aprendem por repetição. 



(Imagem: banho de leite. João e Marina Fotografia).


- SEM DISTRAÇÕES


Na hora de comer, é importante que não haja nenhuma distração: videozinhos, desenho animado, tablet, celular, TV ou brinquedos. Nada disso é interessante durante as refeições. O bebê precisa estar atento ao seu paladar, sinais de fome e saciedade e esse tipo de distração acada por desconectar o bebê dos seus sinais fisiológicos.




(Imagem: banho de leite. João e Marina Fotografia).


- SUPORTE


Quanto mais informação de qualidade nesse processo, melhor. O aplicativo BLW Brasil é bem completo e com certeza vai te auxiliar nesse início. Nele tem um guia sobre como preparar e oferecer os alimentos de forma segura e saudável, fotos, vídeos explicativos, cardápios e  muitas receitas. 


Clique aqui pra baixar no iOS (iPhone) ou clique aqui pra baixar no Android.




(Imagem: João e Marina Fotografia).


Gostou? Compartilhe com outras mamães! Beijinhos, família João e Marina ♥