Newborn Criciúma, SC

Anna 15 dias

A História de Anna - Palavras de uma mamãe vencedora 

“Eu fiz tratamento por 8 anos na tentativa de engravidar que sempre foi meu sonho.

Meu marido já tem 2 filhos, estamos juntos há 15 anos e ele aceitou começar as tentativas.

Em 2018 decidimos partir para FIV, mas uns dias antes de iniciar o tratamento comecei a sentir uma dor no abdômen, feitos os exames, descobrimos um tumor em um dos ovários.

Desanimei pois era o órgão que eu mais precisava... A médica na época resolveu fazer a retirada dele já que para nossa sorte temos 2 e o outro estava normal.

Retirado o tumor, iniciamos o tratamento da FIV onde na primeira tentativa conseguimos o tão sonhado POSITIVO!

Mas infelizmente com 2 meses de gestação eu tive um sangramento, um aborto retido.. Antes de fazer uma nova tentativa fizemos vários exames para descobrir o motivo da perda... Conseguimos "detectar" uma trombofilia e por isso eu teria que fazer o uso de anticoagulantes todos os dias uma vez ao dia.

Tentamos a segunda e o beta veio negativo.

Tentamos a terceira e mais uma vez a frustração, beta negativo... Já cansada, desanimada, mas sempre com o coração cheio de ESPERANÇA, decidimos trocar a clínica e iniciar novamente todo o processo.

Começamos 2019 com mais injeções, mais hormônios e junto esperança e ansiedade...(ansiedade que só atrapalhava)

E na primeira tentativa conseguimos novamente o nosso POSITIVO!

Entrando no segundo mês de gestação, o susto!

Mais um sangramento e a certeza da perda. Mas felizmente depois de 30 dias deitada em uma cama sem fazer esforço nenhum, tudo se normalizou e graças a Deus tudo está dando certo, todo dia uma picadinha de anticoagulante, que já contam mais de 300 injeções e mais uma picada por dia de insulina pois adquiri Diabetes Gestacional..” (Enfim, no meio de todas essa história eu chorei muito de alegria de tristeza, mas a Anna está aqui e em breve veremos o rostinho dela) Ainda não consigo acreditar tudo o que passei e aonde cheguei!

Acho que só vou acreditar mesmo quando pegar ela no colo.

Relato da mamãe vencedora Carla